Passo a passo

Comprando meu primeiro Bitcoin

Escrito por Lorenzo Frazzon
em 12 de dezembro de 2018

Neste passo a passo vamos abordar alguns conceitos básicos e demonstrar como realizar a compra de sua primeira criptomoeda em uma exchange.

Introdução às criptomoedas

O universo de criptomoedas é muito recente, mas seu crescimento expressivo em 2017 chamou a atenção da mídia e do grande público. Valorizações de criptomoedas acima de 1000% se tornaram recorrentes, atraindo o interesse de milhares de pessoas. Para entender esse crescimento todo, precisamos voltar à origem desse universo...

Você provavelmente já ouviu falar sobre Bitcoin, o principal responsável por popularizar o universo das criptomoedas. Criado em 2008 por Satoshi Nakamoto, o Bitcoin marcou o nascimento das criptomoedas e hoje é o ativo de maior valor de mercado nesse universo.

Bitcoin é um protocolo que possibilita uma forma inovadora de realizar pagamentos e transferir recursos pela internet. De forma bastante simplificada, Bitcoin e outras criptomoedas funcionam como um dinheiro digital peer to peer, ou seja, um valor que pode ser transferido diretamente de pessoa para pessoa, sem que haja a necessidade de um intermediário como um banco. Transacionar um Bitcoin é como enviar um email ;)

Seguindo em frente, nos próximos passos vamos guiar você pelo processo de compra de seu primeiro Bitcoin.

Baixe o ebook completo
4 Estratégias Vencedoras para Investimentos Digitais
Obrigado por se cadastrar! Manteremos contato por email ;)
Oops! Parece que algo deu errado. Por favor, tente novamente.

Passo 1: criando seu cadastro na Exchange

Passo 2: realizando a primeira compra

Passo 3: Guardando em segurança

Vamos falar sobre um item central para ter controle total sobre suas criptomoedas: as wallets. Uma wallet é um software onde suas criptomoedas ficam guardadas. Para sermos tecnicamente exatos, criptomoedas não ficam guardadas em lugar algum.

As wallets simplesmente facilitam a comunicação de envio e recebimento de criptomoedas e garantem a real propriedade das moedas ao portador da Wallet. Existe uma chave privada (um número secreto) para cada endereço na wallet da pessoa que possui uma determinada moeda. Esta chave privada é sua e deve ser mantida com o máximo sigilo, uma vez que qualquer pessoa com acesso a estes números secretos pode movimentar o saldo da carteira.

Existem duas categorias de carteiras: as chamadas 'carteiras frias' e as 'carteiras quentes'.

De forma bem resumida, as carteiras quentes são softwares que, em grande parte do tempo, estão conectados à internet. São exemplos de carteira quente a Blockchain.info, a Exodus, a Electrum, a Jaxx, a Coinomi e a MyEtherWallet.

As carteiras frias, por outro lado, nunca ficam conectadas à internet, como é o caso das hardware wallets Trezor e Ledger Nano, assim como as paper wallets.

Para grandes volumes, recomendamos o uso das carteiras 'frias', uma vez que eles estão menos expostas ao ataque de hackers. Porém, como queremos que a sua primeira experiência de uso seja simples e agradável. Nos próximos guias vamos te ensinar a usar três boas carteiras software: a MyEtherWallet, a Jaxx e a Exodus.

Escolha sua preferida e vamos nessa!

Investtor logo

Comece a investir com confiança

Acesse o conhecimento que você precisa para fazer o seu dinheiro render muito mais com Bitcoin e criptomoedas.

Receba gratuitamente nossos emails com dicas e orientações de investimento!
Obrigado por se cadastrar! Manteremos contato por email ;)
Oops! Parece que algo deu errado. Por favor, tente novamente.